23 dezembro 2007

2008 - Um ano UNO

Um ano um é uma época de reinícios em todos os sentidos

Por Norma Estrella

Se quisermos saber as energias que o próximo ano nos trará deveremos somar seus algarismos: 2+ 0+ 0+8, e encontraremos 10 = 1.

Assim, diremos que 2008 é um ano 1. Um ano um é uma época de reinícios em todos os sentidos. Tudo no mundo acontece e está sujeito a ciclos progressivos que vão do 1 ao 9.
O um por ser o primeiro da série, está sempre iniciando um ciclo, um período, uma atividade. 2008, de maneira geral, será um ano para se colocar em prática tudo o que foi planejado antes, depois de se ter resolvido pendências e se descartado das inutilidades acumuladas ao longo dos anos passados.
O 1 é a unidade divina imutável, a Mônada. Segundo Leibniz, "mônada é o primeiro elemento simples e animado do ser substancial. Substância ativa e individual, de natureza psíquica ou abstrata, que constitui todos os seres".
Para a biologia, mônada é o organismo primitivo ou unidade orgânica hipotética.
Quando na Gênese(1: 3) o Criador disse: -"Haja luz".
A primeira emanação espiritual foi a luz. Se a nossa alma continuar seguindo a luz, retornaremos à nossa fonte.

O 1 sempre representa o começo, um novo início, a unidade. Individualmente, o 1 representa a independência, a autoconfiança, a auto-estima, a individualidade. É o começo, a base ou causa de um começo; é o começo de qualquer idéia criativa ou atitude.Então devemos aproveitar 2008 para por em prática todas as idéias que precisam vir à tona, de uma forma independente, sem restrições ou preconceitos, sem embaraços. É necessário "virar a mesa?" Aproveite as boas energias deste novo ano para fazer valer sua força de vontade e liderança. Execute.
Este é um período para se fazer acontecer novos inícios. As energias do 1 revelam as forças interiores, a necessidade de tomar as rédeas e determinar o curso futuro da situação, com firmeza e independência, sem aceitar um "não" como resposta.
É hora de fixar metas, e as palavras-chave são concentração e determinação. Tenha consciência de que os resultados serão qualificados por seus reais desejos. O ano é de tentar o novo e, principalmente, de ter coragem suficiente para agir de acordo com os seus sonhos.
Mas, em paralelo à energia do ano, nós também nos movimentamos em ciclos periódicos. Cada um de nós, além da energia de 2008, estará experimentando as vibrações numéricas de seu ano pessoal conforme as influências de seu dia e mês de aniversário. O ano pessoal é o resultado do somatório do dia + mês de nascimento + ano universal (2008).
Se você nasceu, por exemplo, em 12 de maio, seu ano pessoal será 9 (12 + 5 (maio) + 1).
Estará vivendo um ano de reflexão e de conclusões, de se descartar de tudo o que não tem mais real importância para a sua vida, de redobrar a atenção nos assuntos financeiros; isso dentro de um ano universal de planejamentos reinícios. Some então, dia e mês de seu nascimento mais 1 (2008) e veja qual dessas vibrações está reservada para você. Se o somatório for um número maior que 9, some os dois dígitos para encontrar apenas um. Tudo no Universo está sujeito a ciclos progressivos que vão do 1 ao 9; quando chegamos ao 10 (1 + 0 = 1) tudo começa novamente.

Ano 1 - Época de inícios, de realizações e de estabelecer novas metas. Exponha aquelas suas boas idéias. Esteja atento a problemas com ossos ou dentes.

Ano 2 - Ano de carências afetivas e necessidade de se associar. Use de tato, diplomacia e paciência ao lidar com os outros. Esteja pronto a apoiar quem precisa de sua ajuda. Cuide de sua alimentação.

Ano 3 - Novos contatos sociais, novas amizades, festas, humor e otimismo. Aproveite e faça algum curso de atualização ou aperfeiçoamento. Não se exceda na bebida.

Ano 4 - Trabalho, oportunidade de ganhar dinheiro. Experimente uma nova função ou atividade profissional. Valorize as tarefas pequenas e rotineiras. Cuide de seu estômago.

Ano 5 - Viagens, novidades, mudanças, grandes paixões. Cuidado para não deixar o certo apenas pelo prazer de experimentar o novo nem gastar mais do que ganhou. Controle sua impulsividade e cuide do sistema nervoso.

Ano 6 - Ano de compromissos e obrigações familiares. Aceite as suas responsabilidades sem reclamar. Não queira modificar as pessoas. Ideal para encontrar um novo amor. É um ano bastante fértil. Não exceda nos gelados: cuidado com a garganta.

Ano 7 - Este é um ano de reflexão, estudos, de aperfeiçoar conceitos já existentes, de busca de autoconhecimento. Cuidado com a tendência a querer ficar só: você poderá precisar dos amigos depois. Trate bem dos seus pés.

Ano 8 - Não exceda em materialismos. Coloque a razão acima dos sentimentos e da impulsividade. Lembre-se de que um ano oito é sempre um período de colheitas de tudo o que você plantou nos últimos anos.

Ano 9 - Este é um ano de terminar o que ficou por fazer e permitir que as coisas antigas se vão. Cuidado com o que comprar e vender, ou assinar, para não ter perdas financeiras. Redobre sua atenção. Cuide da saúde e não negligencie com aqueles exames que vem sendo adiados.

Se seu aniversário foi em 2007 você deverá somar dia e mês de aniversário mais 9 (2007). Só somará com 1 (2008) a partir do seu próximo aniversário. Para enfrentar as energias deste ano, tenha com você uma pirita, a pedra da autocrítica e do autodiscernimento, aquela que ensina a diferenciar nosso brilho falso do verdadeiro, percebendo nossas ilusões a respeito de nós mesmos. Além disso, fortalece a capacidade intelectual para a assimilação da consciência superior.

Luz e Paz. Excelentes inícios para você

* Norma Estrella
normaestrella@infolink.com.br

15 dezembro 2007

13 dezembro 2007

Essa é pro meu Ex......

Circulando pelos Fóruns de carros para fazer uma matéria sobre o novo Ka lembrei do meu ex.


Acho que ele nunca entrou aqui neste blog, mas de qulaquer maneira fica registrado que, embora sempre contestei o gosto dele por esse carro, tenho que admitir que esta nova versão do Ka ficou realmente de arrasar....até me arriscaria a comprar um.



Parabéns a Ford! E Viva o Novo!


05 dezembro 2007

Para mulheres que precisam rir, ou para homens que possam lidar com essa realidade!!!!!!

















ilustração by Renata Polydoro
www.renapoly.blogspot.com

Poema da Mulher!!!!!

Que mulher nunca teve
Um sutiã meio furado,
Um primo meio tarado,
Ou um amigo meio viado?

Que mulher nunca tomou
Um fora de querer sumir,
Um porre de cair
Ou um lexotan para dormir?

Que mulher nunca sonhou
Com a sogra morta, estendida,
Em ser muito feliz na vida
Ou com uma lipo na barriga?



Que mulher nunca pensou
Em dar fim numa panela,
Jogar os filhos pela janela
Ou que a culpa era toda dela?

Que mulher nunca penou
Para ter a perna depilada,
Para aturar uma empregada
Ou para trabalhar menstruada?

Que mulher nunca comeu
Uma caixa de Bis, por ansiedade,
Uma alface, no almoço, por vaidade
Ou, um canalha por saudade?

Que mulher nunca apertou
O pé no sapato para caber,
A barriga para emagrecer
Ou um ursinho para não enlouquecer?

Que mulher nunca jurou
Que não estava ao telefone,
Que não pensa em silicone
Ou que 'dele' não lembra nem o nome?


Só as mulheres para entenderem o significado deste poema,
pois estamos em uma época em que:


'Homem dando sopa, é apenas um homem distribuindo alimento aos pobres'
'Pior do que nunca achar o homem certo, é viver pra sempre com o homem errado'
'Mais vale um cara feio com você do que dois lindos se beijando'
'Se todo homem é igual, porque a gente escolhe tanto???'
'Príncipe encantado que nada... ......Bom mesmo é lobo-mau!! Que te ouve melhor... Que te vê melhor... E ainda te come!!!

Ainda existe criatividade!

Tenho notado que atualmente as propagandas veículadas, em especial na TV, andam pra lá de ruins! Falta criatividade....será a falta de grana rsrsrsr

Mas recebi hj esta de uma agência de comunicação, a Ralcoh, que realmente achei sensasional!

Parabéns aos criadores.






30 novembro 2007

La luna tropical.......O som de um bandoneon



Abri meu coração
Tremeu o chão
Eu vi que era feliz
À luz de um cabaré
La noche nuestra e o mundo a rodar
Vem o fogo da paixão nos queimar
La luna tropical..................O som de um bandoneon
Não me canso de pedir................Besame...................Besame mucho mas


29 novembro 2007

Verdejantes tempos...

Mudança dos ventos no meu coração!




Quem pergunta por mim, já deve saber, do riso no fim
Que eu não desisti, das minhas bandeiras,
Caminho, trincheiras, da noite...

Eu, que sempre apostei, na minha paixão
Guardei um país no meu coração, um foco de luz, seduz a razão
De repente a visão da esperança, quis esse sonhador
Aprendiz de tanto suor, ser feliz num gesto de amor
Meu país acendeu a cor
Verde, as matas no olhar, ver de perto
Ver de novo um lugar, ver adiante
Sede de navegar, verdejantes tempos
Mudança dos ventos no meu coração
Verdejantes tempos, mudança dos ventos no meu coração......


Verde - Leila Pinheiro - Costa Netto & Eduardo Gudin

27 novembro 2007

As mais belas obras de arte......

....São esculpidas pelas mãos do Grande Criador!

Glaciar Perito Moreno - Patagônia - Argentina





A foto dispensa comentários!!!!!! Deslumbrante, indescritível.....
Encontro mais puro com Deus através de suas obras!

O vinil again...

Sil, aproveita a mega liquidação do Thanksgiven e compra uns pra vendermos aqui rsrsrsr!
Você tem um monte de LPs em casa e não sabe o que fazer com as bolachas? Para se desfazer dos discos sem perder as preciosidades musicais, surgiu o LP-to-iPod Converter. O dispositivo converte as músicas gravadas em LP para formato MP3, salvando-as em um iPod conectado ao aparelho por um dock. A máquina também toca LPs normalmente, tem ajuste anti-tremulação e saídas com conexão para sistemas de áudio. O Converter não tem nada de antigo: também vem com cabo USB incluído, permitindo gravar os LP`s em MP3 direto para o PC. Esse conversor da Hammacher Schlemmer custa a bagatela de US$ 259,95 (aproximadamente R$ 450) nos EUA.


08 novembro 2007

Humor FDS....Novas pérolas do ENEM....Aff

O QUE FOI ESCRITO E O QUE FOI COMENTADO.......... depois das bacias esferográficas...



O número de famigerados do MST almenta a cada ano seletivo.
(e a burrice não “diminói”!!!)

Os anaufabetos nunca tiveram chance de voltar outra vez para a escola.
(nem de ir... Affff!!!)

O bem star dos abtantes da nossa cidade muito endepende do governo federal capixaba.
(vende-se uma máquina de escrever faltando algumas letras!!!)

Animais vegetarianos comem animais não-vegetariano.
(algumas antas comem mulheres carnívoras, né?!)

Não cei se o presidente está melhorando as insdiferenças sociais ou promovendo o sarneamento dos pobres. Me pré-ocupa o avanço regresssivo da violência urbana
(“sarneamento” deve ser a aplicação das teorias do Zé Sarney... eu “axo”... mas não me “pré-ocupo” muito...)

Fidel Castro liderou a revolução industrial de 1917, que criou o comunismo na Russia.
(bom... deve ter sido o avô dele...)

O Convento da Penha foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do morro.
(deve ter demorado o “céculo” inteiro pra fazer a mudança...)

A História se divide em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje. (esqueceu da História em Quadrinhos)

Os índios sacrificavam os filhos que nasciam mortos matando todos assim que nasciam.
(pena que a mãe dessa anta não era índia...)

Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos.
(ou era uma “biga” macho que tinha duas “bigas” fêmeas, puxada por uma anta???)

No começo Vila Velha era muito atrazada mas com o tempo foi se sifilizando.
(deve ter sido no tempo que chegaram as primeiras prostitutas lá...)

A capital da Argentina é Buenos Dias.
(e de noite, nuda o nome pra Buenas Noches...)

A prinssipal função da raiz é se enterrar no chão.
(e a “prinssipal” função do gozador é morrer de rir com uma dessas...)

As aves tem na boca um dente chamado bico.
(cruz credo...)

Respiração anaeróbica é a respiração sem ar, que não deve passar de 3 minutos.
(senão a anta morre...)

Os egipícios dezenvolveram a arte das múmias para os mortos poderem viver mais.
(o cérebro dessa anta não se “dezenvolveu”!!!)

O nervo ótico transmite idéias luminosas para o cérebro.
(essa anta não deve ter o tal nervo senão seu cérebro não seria tão obscuro...)

A Geografia Humana estuda o homem em que vivemos.
(esse deve ser gay...)

Os Estados Unidos tem mais de 100.000 Km de estradas de ferro asfaltadas.
(NÃO... Eu não lí isso...)

As estrelas servem para esclarecer a noite e não existem estrelas de dia porque o calor do sol queimaria elas.
(a noite deve ter ficado muito esclarecida com essa idéia luminosa...)

As autoridades estão preocupadas com a ploleferação da pornofonografia na Internet. (pornofonografia??? Tá... Então um CD dos Raimundos é pornofonografia...)

A ciência progrediu tanto que inventou ciclones como a ovelha Dolly.
(e deve ter inventado também a Operação Furacão, que colocou alguns juízes no olho do clone...)

Hormônios são células sexuais dos homens masculinos.
(Isso!!! E nos homens femininos, essa célula chama-se frescuromônios...)

Os primeiros emegrantes no ES construiram suas casas de talba.
(ao mesmo tempo que praticavam tiro ao Álvaro...)

Onde nasce o sol é o nacente , onde desce é o decente.
(e a anta que escreveu isto é indecente!!!)

A terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados no mundo. Os outros planetas menos demográficos são: Mercurio, Venus, Marte, Lua e outros 4 que eu sabia mas como esqueci agora e está na hora de entregar a prova, a senhora não vai esperar eu lembrar, vai? Mas tomara que não baixe minha nota por causa disso porque esquecer a memória em casa todo mundo esquece um dia, não esquece?
(e eu quase chorei...)










Besteirol.....

Bobeirinhas......

"Os opostos se distraem....Os dispostos se atraem...."

06 novembro 2007

Orkut, MySpace e Facebook...briga das boas!

Postado por Alex - webinsider Google/IDG Now

Em apenas uma semana, o que parecia um reinado supremo do Facebook frente às redes sociais abertas que permitem que a comunidade desenvolva aplicativos se transformou num "todos contra um". Chamado anteriormente de "Maka-Maka", o projeto secreto do Google foi revelado no meio da semana: o OpenSocial não apenas permite que a comunidade criasse aplicativos para o Orkut, como instaura um padrão de desenvolvimento de APIs que facilitaria a troca de tais aplicativos entre diferentes redes sociais.

O que parecia apenas uma boa aposta do buscador contra dois rivais em potencial nos mercado norte-americano se transformou em ataque pesado quando um deles, o MySpace, rede social mais popular dos Estados Unidos, anunciou que suportaria aplicativos criados pelo OpenSocial, deixando o Facebook sozinho com um modelo próprio de desenvolvimento.

Números de ambos os lados são de cair o queixo. De um lado, o Google afirma que seu OpenSocial chegará a mais de 100 milhões por meio das redes Orkut, LinkedIn, Ning, Hi5, Plaxo e Friendster, enquanto só o MySpace contabiliza 114 milhões de usuários só nos Estados Unidos.

O Facebook já tem cerca de 700 aplicativos criados para sua rede cinco meses após abrir sua API, algo que significou um aumento de 89% nos seus usuários em um ano, atingindo 50 milhões de registrados com uma média espantosa de 500 mil novos por dia.

Google lança Android


O Google apresentou sua estratégia na área de telefonia móvel, com a aposta no aumento no uso da internet em celulares. O plano inclui uma nova plataforma de software para celulares, batizada de Android.
Além do Google, empresas como T-Mobile, Qualcomm, HTC e Motorola se uniram e colaboraram para o desenvolvimento do Android por meio de uma aliança multinacional de representantes da indústria de tecnologia e telecomunicações móveis.
O sucesso do Google em atrair vários participantes do segmento de telefonia sem fio contrasta com a Microsoft, que durante anos tenta ganhar apoio para uma versão móvel de seu sistema operacional Windows.
Segundo o Google, a plataforma Android estará disponível gratuitamente para operadoras e fabricantes de aparelhos, que terão liberdade e flexibilidade significativa para desenhar produtos. Trata-se de um pacote de software para celulares, envolvendo um sistema operacional, um middleware (software que conecta outros programas entre si), uma interface de usuários e vários aplicativos.

Depois de Closer …

....Brilho eterno de uma mente sem lembranças é um dos melhores filme que já vi na minha atual situação!
Tanto Closer como Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças mostram os relacionamentos como eles realmente são.
Brilho eterno de uma mente sem lembranças do diretor Michel Gondry e do roteirista Charlie Kaufman, se diferencia por ser um filme de sensações. Um filme que foge da linguagem convencional e nos mostra através de uma abordagem de sonhos, as dificuldades de um relacionamento amoroso.
Um relacionamento que nos fez ou faz sofrer é uma dor insuportável e que foge de nosso controle. E se para deixarmos de sofrer com um relacionamento passado pudéssemos apagar alguém de nossa memória? Se pudéssemos apagar todos os momentos vividos com ela? Não seria muito mais fácil? Não haveria choro nem ranger de dentes, não haveria insônia nem depressão.
Os momentos bons também seriam apagados, mas em compensação não haveria mais traição, ofensas, falta de respeito e você voltaria a ser como antes de conhecer aquela pessoa.
Brilho eterno parte dessa idéia tola, mas que nos mostra como somos fracos diante do amor. Um amor verdadeiro está distante do que convencionamos no amor idealizado. Um amor real após a fase de deslumbramento criada pela paixão, tem que superar obstáculos que são gerados pela diferença de vivências, criação e experiências que essas duas pessoas carregam.
Quando a expectativa do amor ideal não é cumprida, inicia-se um ciclo de sofrimento criado por atritos e brigas que muitas vezes culminam no distanciamento, físico ou espiritual.
Ao se deparar com os defeitos do outro, muitas vezes vemos nossos próprios defeitos, daí precisamos fugir porque a imagem refletida no espelho não nos agrada.
Precisamos romper, precisamos ´´deletar“ aquela pessoa de nossa vida.
A trilha sonora, especialmente a música do Beck ´´Everybody´s gotta learn sometimes´´ e o poema do inglês Alexander Pope, homônimo ao título do filme, nos desorientam e provocam sensações muito parecidas como quando estamos apaixonados ou sofrendo por amor. Desconstruir uma casa, uma cama que de repente foi parar na areia, e a volta aos traumas de infância nos fazem sentir o filme de uma tal forma que não sabemos mais se estamos sonhando ou acordados, se estamos assistindo um filme sobre nossa própria vida inconsciente e de repente viramos os personagens da tela.
O mito da alma gêmea é repaginado no filme quando Joel e Clementine se reencontram, mas ao invés de viverem uma experiência ´´reencarnatória“ isso logo depois, na mesma vida mesmo, guiados pelo brilho que eles perseguiam intutivamente. A partir daí eles entendem um ao outro como mágica e percebem o erro que cometeram.
Fiquei pensando que no fundo, mesmo sem saber ou admitir estamos em busca de nossa Clementine, de nosso Joel, mas porque será que no fundo todos nós queremos a mesma coisa? Porque todos queremos encontrar aquela pessoa que nos completa?
Não sei responder, mas é uma eterna busca.
O filme nos ensina que fugir do sofrimento é bobagem, devemos encarar nossos próprios medos e fraquezas e acreditar que é possível viver o que mais tememos.
Acreditar numa paixão que desafia a lógica, fazer aquela viagem impossível ou mesmo buscar em seu próprio relacionamento a paixão que se tinha no início. Buscar algo próximo do ideal a partir do real e não o inverso, encarando todos os desafios necessários para se chegar até este território de sonhos.
Mesmo sabendo que vamos nos machucar novamente, após cada recuperação procuramos uma outra lâmpada para rodear, pois mesmo batendo a cabeça de vez em quando podemos sentir o calor que o amor nos proporciona, seja ele uma ilusão ou não.
Afinal o que são alguns machucados perto de alguns minutos, alguns instantes de amor? Sim, é isso o que queremos.
Brilho eterno nos faz sentir essas sensações que não são catalogadas. É um filme que toca naquilo que não se vê, naquilo que não se toca. Vai até o fundo e mais dois níveis além. Brilho eterno mais do que ser compreendido e assistido, precisa ser sentido. Assim como o maior de todos os sentimentos humanos.

“Esotérica”

Alguns amigos andam pensando que me tornei “esotérica” - naquele sentido mais ordinário e vulgar que a palavra adquiriu nas últimas duas décadas - simplesmente porque o personagem de um livro que venho escrevendo é passível de se encaixar nessa definição.
Nada mais bobo do que identificar totalmente um autor a um de seus personagens.
Quando o livro estiver pronto (o que vai demorar muito, por culpa da minha atemporal indisciplina), se alguém ainda insistir no rótulo, só poderei mesmo é dar boas risadas.
Como já dizia o Henry Miller, “os últimos a compreender o que vai pela cabeça do escritor são seus velhos amigos”.

17 outubro 2007

Entenda o PageRank: Google dá notas para sites

Postado por Paulo Rodrigo Teixeira - Webinsider Google

Todo mundo conhece o Google por sua eficiência em exibir resultados. Você procura por praticamento qualquer termo e encontra diversas páginas relacionadas ao que foi pesquisado.
Hoje o Google conta com mais de 100 fatores diferentes para definir o posicionamento das páginas em uma busca, mas a base deste segredo, que mudou a maneira em que os sites de buscas defininem o posiconamento nos seus resultados, se chama PageRank.
Ele nasceu de um projeto de criação de uma nova forma de busca. O nome, PageRank, vem do sobrenome do criador, Larry Page. Logo após, Sergey Brin entrou no projeto e juntos eles fundariam mais tarde o Google.
A base para cálculo do PageRank são os links. Cada link funciona com um voto. Quando um site linka para outro, ele dá um voto para esta página. Quanto mais votos uma página recebe, mais relevante ela será. Além da quantidade de votos, o PageRank que uma página possui também influencia no peso do voto. Ou seja, depende de quem linka, a pontuação passada é maior. Você pode conferir uma explicação mais detalhada do PageRank na Wikipedia.

A mente vazia é aberta e flexível

Alguns dizem que é preciso esvaziar a mente....

Eu pergunto: como esvaziar o que já está vazio? Na minha busca por isso achei uma história Zen muito interessante.
Certo dia um jovem aspirante pediu ao Mestre Zen que aquietasse sua mente.
O Mestre disse:— Traga sua mente aqui, entregue-a a mim e eu a aquietarei.
O jovem saiu procurando pela mente. Onde estaria? Seria pensamentos, memórias? Seria silêncios e quietude? Seria sonhos e pesadelos? Seria feita de palavras, conceitos? Seria apenas a massa encefálica, a matéria? O jovem pensava e não pensava. Cada vez que acreditava ter apanhado a mente, percebia que ela fugia, que já estava em outro pensamento, em outra idéia. Que o próprio conceito se desfazia.
Cansado, voltou a procurar o Mestre e disse:— Senhor, é impossível apanhar a mente.
O Mestre disse com alegria: — Pois então, já está aquietada.
O jovem se reverenciou em profunda gratidão, pois pela primeira vez compreendia, que a mente não é algo fixo e constante, mas flui com o fluir da vida, sem que possa jamais se fixar quer em inquietude ou em silêncio, quer em alegria ou tisteza, quer em iluminação ou desilusão.
Retornar à verdade e ao caminho é retornar à vida. Assim falamos em renascer. Deixar morrer idéias abstratas e fantasiosas sobre estar separado do tudo e dos outros e perceber a sabedoria suprema presente em todos os seres. Basta perceber que nada é fixo, nada permanente – isto é o vazio. A mente vazia é aberta e flexível. Chora e ri. Pensa e não pensa. Não precisa ser esvaziada – já é vazia. Sendo vazia é clara e iluminada, em constante atividade e transformação. Apenas precisamos escolher com o que alimentá-la.

07 outubro 2007

Teorias....E eis que chega a roda viva!

Todas as relações humanas se repetem em escalas diferentes


Existem milhares de teorias por aí, não é mesmo?
Eu gosto muito de algumas. E gosto bastante da idéia de pensar, elaborar uma teoria e depois descobrir que ela já era mais velha que andar para frente. Porque isso fecha um ciclo.
Depois de assistir ao filme "Guerra dos Mundos", comecei a reciclar uma das minhas teorias prediletas: a dos microuniversos.
Todas as relações humanas se repetem em escalas diferentes, dependendo do ambiente em que ocorram. Às vezes, ficamos horrorizados com as atitudes do chefe de uma nação, do general de um exército, que detonam guerras e comprometem vidas inocentes. Mas esquecemos que, em medidas menores, também comprometemos a vida de quem nos acompanha com as nossas decisões erradas, baseadas no orgulho ou em outros sentimentos desafiadores.
E tem também a teoria do tempo. Um dia, eu estava tomando banho, e me veio um click!
Há dez anos, eu tinha planos. Planos que eu acabei não realizando, por um motivo ou outro. Então, comecei a perceber que estava vivendo uma espécie de flash-back do futuro. Sim, porque dali a dez anos, eu teria outro click sobre os planos que estava começando a fazer naquele momento. E, de repente, vi que estava tudo ali, ao meu alcance. Que tudo é realmente provisório.
Resumindo: não há coisa nova sob o sol. Só a nossa capacidade de reinventar nossas experiências.

Esse Obscuro Objeto do Desejo

Último trabalho de Luis Buñel: Cet Obscur Object du Désir: Um filme fascinante e originalíssimo.

Apesar de idoso e surdo, Buñuel estava em plena forma, realizando uma versão bem-humorada, satírica e bastante surrealista de um famoso livro de Pierre Louys, escrito em 1898, "La Femme et le Pantin" (A Mulher e o Fantoche). O romance havia sido filmado antes várias vezes, mas nenhuma de forma tão original quanto aqui.Acontece que o diretor teve problemas com a atriz Maria Schneider (de "O Último Tango em Paris"), que se recusava a ficar nua. Para substituí-la teve a idéia de usar duas atrizes completamente diferentes, a francesa e longilínea Carole Bouquet e a espanhola opulenta Ángela Molina (ambas fizeram carreira posteriormente). A cada seqüência é uma delas que aparece, e tem gente que não percebe a diferença.A narrativa tem clima divertido e já começa com o herói num trem jogando um balde de água na cabeça da moça. Depois seu drama é contado em flashbacks -- é uma das mais impactantes histórias já feitas sobre uma mulher fatal que leva à destruição um homem que diz amar. Um filme fascinante e originalíssimo.

06 outubro 2007

Bizarrices do Século XXI

Postado pelo editor do UOL Tablóide



Ninguém pintava como Picasso, o gênio espanhol que viveu de 1881 a 1973 e produziu obras como Guernica (ai, Guernica...).
E quem pinta como Pricasso? Não, não houve um erro de digitação.
Pricasso é o nome artístico do australiano Timothy James Francis Patch, homem conhecido por pintar quadros com o seu falo. Sim, falo sério: o instrumento que ele usa para pintar é o mesmo que você usa para aquilo lá que você está pensando.
Pricasso participou hoje da abertura da Expo Sexo 2007, em Johannesburgo, na África do Sul.
É um artista em atividade, sem medo de ser feliz. Homem trabalhador e destemido, ele precisa limpar o "pincel" a cada troca de cores - ou seja, muitas vezes durante uma pintura. Ai.........
Não me incomodou o fato de ele usar o membro de modo tão heterodoxo: arte é arte.
Não me incomodou o fato de vê-lo peladão: quem não viu, não sabe o que é; quem já viu, não se surpreende. Mas me incomodou, e muito, o fato de Pricasso de pé, em pouquíssimo tempo e com o pênis dele pintar muito, mas muito melhor do que eu sentado, por horas e horas sobre a mesma pintura, e com as mãos.
Assista o vídeo, é hilário rsrsrs: http://www.youtube.com/watch?v=5sLx1L0IsP0

02 outubro 2007

Em busca da liberdade de um sonho...



Adoro perfumes, então, aí vai uma dica! Esse eu ganhei de uma pessoa muito, muito especial para mim e achei MARAVILHOSO!

Euphoria... Uma viagem sem limites, em busca da liberdade de um sonho.

Oriental, Euphoria é inspirado na orquídea a ponto de florescer, uma das flores mais sedutoras do mundo. Suas notas combinam romã, nêspera, acordes verdes, flor de lótus, flores nobres, orquídea negra, âmbar líquido, violeta negra, acordes cremosos e madeira caoba.
Euphoria representa modernismo estético: beleza e luxo associados a sensualidade.
Uma fragrância marcante, sedutora e envolvente para mulheres independentes, confiantes e luxuosas.

28 setembro 2007

Quem tem boca........... vaia Lulla!


Vaie, é direito seu! Antes que o Brasil inteiro sofra um apagão geral.

Dia 29 de setembro acontece a segunda passeata nacional em várias capitais brasileiras.
Veja o local de sua cidade e compareça trazendo seus amigos e familiares.Faça parte de um movimento cívico legítimo pelo bem do Brasil.Afinal, além de duas orelhas, também temos dois pulmões: um é para vaiar, o outro também!

Grande Vaia Nacional - Fora Lulla
Dia 29 setembro
Horário: 15:00hs
São Paulo - Paulista com Pamplona (Metrô Trianon/Masp)
Rio de Janeiro - Forte do Leme
Belo Horizonte - Praça da Liberdade
Vitória - Concentração na Praça do Papa (Palácio do Café)
Brasília - Aeroporto JK
Curitiba - Concentração na Rua XV, em frente à Praça Osório
Belém - Pça do Can
Joinville/ SC - Praça Ne















26 setembro 2007

Crises infinitas - Não sei se tenho raiva ou agradeço

Li em algum lugar que, para os chineses, a palavra “crise” tem duplo significado. Ao mesmo tempo que denota incerteza, insegurança, desequilíbrio, ou seja, aquela sensação de que o status quo está para ruir, também leva o sentido de “oportunidade”, de que, no meio do furacão, é hora de abrir os olhos e ficar de olho, o tal sinal pelo qual todos esperamos está aí, basta ficar em silêncio e observar.
Não deixa de ser papo de auto-ajuda, mas, venhamos e convenhamos, se não fosse verdade, a frase não estaria tão difundida e não estaria rendendo tanta grana para os gurus do marketing.
Alguns seres humannos gostam de uma crise. Mesmo quando tudo está aparentemente tranqüilo, inventam inimigos ocultos, trabalhando para que pessoas do bem nunca alcancem essa tal felicidade, que pode ser entendida, neste caso, como uma convicção política. Sempre há um chefe pentelhando, um moderador expulsando um membro de uma comunidade, um amigo invejoso ou um governo atrapalhando a vida do sujeito. Esse é o mais horrível dos sentimentos. As crises são interessantes, mas não costumam ser muito frutíferas. Mas o interessante é quando ela aparece, numa situação na qual você e outras pessoas estão envolvidas, onde a única saída viável é você se unir àqueles com quem, em um outro momento, não teria tanto interesse em manter um laço... Ah... Milagres acontecem... E você se descobre. E finalmente, descobre os outros. Os outros estão ali, com vc, te apoiando.
Ai penso comigo mesma: "Não sei se tenho raiva ou agradeço. Quero dizer, sei sim!".

E.T: Este texto postei para o meu amigo Cristiano F, manifestando a minha indignação por uma situação inaceitável (não era esse o termo que queria postar, mas não me vem outra na cabeça). Conheço o Cris a pouco tempo, mas ele é uma pessoa adorável! Se vc o conhece, vai concordar comigo.

22 setembro 2007

Por onde andam esses pais?

Lendo com meu companheiro, que ainda não é pai, essa notícia no Uol: "Jovens esquecem casa e dormem em lan house" http://noticias.uol.com.br/ultnot/2007/09/21/ult23u583.jhtm, no mesmo momento fizemos a mesma pergunta:
Por onde andam os pais dessa molecada?
Não culpo esses jovens, com idade entre 15 e 17 anos, que passam a madrugada de seus finais de semana nessas lan houses jogando games. Como mãe de um adolescente de 14 anos, penso que cabe a nós, pais, orientarmos nossos filhos e estabelecermos limites em todos os sentidos. Somos chamados, incessantemente, de chatos por eles! Paciência....é nosso dever sermos chatos tb!
Que esses pais acordem para esta realidade preocupante, pois senão, estarão criando uma geração indolente, violenta, sem cultura e sem discernimento.
O depoimento de um dos meninos entrevistados: "Sinto larica por jogar. Meus pais sabem disso, mas eles até gostam que eu venha aqui porque assim não dou trabalho em casa."

Que mundo nós estamos!!!!

21 setembro 2007

Vaia Nacional: 29 de setembro. Eu vou!


MANIFESTAÇÃO NACIONAL FORA LULLA

Grande Vaia Nacional - Fora Lulla

Dia 29 setembro

Horário: 15:00hs

São Paulo - Paulista com Pamplona (Metrô Trianon/Masp)

Rio de Janeiro - Forte do Leme

Belo Horizonte - Praça da Liberdade

Vitória - Concentração na Praça do Papa (Palácio do Café)

Brasília - Aeroporto JK

Curitiba - Concentração na Rua XV, em frente à Praça Osório

Belém - Pça do Can

Joinville/ SC - Praça Ne

15 setembro 2007

“Alegría” - Imperdível!

De arrepiar os pêlos...e quem já assistiu o Cirque du Soleil sabe muito bem do que estou falando! A trupe canadense começa a turnê do espetáculo “Alegría” no Brasil este mês, e fica no país nos próximos oito meses apresentando-se em seis capitais do país.
"Alegría" traz a história de aristocratas decadentes, nas monarquias da Europa do século XVII, e é contada com números de saltos, contorcionismos, malabarismos, palhaços e outras modalidades de apuro técnico e acrobático. O espetáculo, cuja montagem foi criada em 1994, pelo italiano Franco Dragone, coloca em cena 53 artistas de 14 nacionalidades, entre eles o brasileiro Marcos de Oliveira Kazuo, de 33 anos, que está há cinco no grupo como palhaço.

Além do espetáculo a trilha sonora é MARAVILHOSA, em especial esta: http://www.youtube.com/watch?v=y8YjtozRX1o

É de arrepiar!

14 setembro 2007

Mais um capítulo triste do Congresso Brasileiro

O Senado Brasileiro demonstrou mais uma vez que não esta a favor da opinião pública, e votou contra a cassação de Renan Calheiros. Para os Senadores, pouco importa o que a população pensa, o importante é manter os interesses da casa, e a absolvição do presidente do senado é mais um capitulo triste do Congresso brasileiro. Depois do resultado da votação, em nota, Renan disse que a sua absolvição é a “Vitória da Democracia”. Será que ouvimos bem? Democracia? Desde quanto fechar a porta do congresso na cara do brasileiro é democracia? Uma sessão secreta nunca pode ser considerada como uma democracia, o povo brasileiro tem o direito de saber sobre aqueles que são contra a opinião pública, e exigir respostas.
Enquanto isso no Japão, o primeiro-ministro Shinzo Abe, anunciou a sua renuncia, após um ano no poder marcado por escândalos de seus ministros. Imagine essa situação aqui no Brasil, no qual os ministros e amigos do presidente Lula estavam metidos em escândalos muito piores comparados ao do Japão. Mas é só dizer que não sabia de nada, e as coisas se esclarecem. Eu acho que o primeiro-ministro japonês não aprendeu com o Lula, ou melhor, o povo japonês não tolera piadinhas sem graça.
Veja também no blog Direita bem informada: www.direitabeminformada.blogspot.com

Preciso me mexer! excedeu o limite!


Barulhaço em São Paulo dia 15/09 - FORA RENAN

A Organização do Movimento Grande Vaia Brasil, convida a todos os brasileiros para uma grande manifestação de indignação contra a pernanência de Renan Calheiros no Senado Federal.

Local da concentração em São Paulo: Av Paulista com Rua Pamplona, em frente a Fiesp

Horário: 14h00

Movimento Grande Vaia


O Vendedor de palavras

Por Fábio Reynol
Um cidadão ouviu dizer que o Brasil sofria de uma grave falta de palavras. Em um programa de TV, viu uma escritora lamentando que não se liam livros nesta terra, por isso as palavras estavam em falta na praça. O mal tinha até nome de batismo, como qualquer doença grande, indigência lexical. Comerciante de tino que era, não perdeu tempo em ter uma idéia fantástica. Pegou dicionário, mesa e cartolina e saiu ao mercado cavar espaço entre os camelôs. Entre uma banca de relógios e outra de lingerie instalou a sua: uma mesa, o dicionário e a cartolina na qual se lia: Histriônico - apenas R$ 0,50!
Demorou quase quatro horas pra que o primeiro de mais de 50 curiosos parasse e perguntasse. - O que o senhor está vendendo?
- Palavras, meu senhor. A promoção do dia é histriônico a cinqüenta centavos como diz a placa.
- O senhor não pode vender palavras. Elas não são suas. Palavras são de todos.
- O senhor sabe o significado de histriônico? Não? Então o senhor não a tem. Não vendo algo que as pessoas já têm ou coisas de que elas não precisem.
- Mas eu posso pegar essa palavra de graça no dicionário.
- O senhor tem dicionário em casa?
- Não. Mas eu poderia muito bem ir à biblioteca pública e consultar um.
O senhor estava indo à biblioteca?
- Não. Na verdade, eu estou a caminho do supermercado.
- Então veio ao lugar certo. O senhor está pra comprar o feijão e a alface, pode muito bem levar pra casa uma palavra por apenas cinqüenta centavos de real
- Eu não vou usar essa palavra. Vou pagar pra depois esquecê-la?
- Se o senhor não comer a alface ela acaba apodrecendo na geladeira e terá de jogá-la fora e o feijão caruncha.
- O que pretende com isso? Vai ficar rico vendendo palavras?
- O senhor conhece Nélida Piñon? Não? É uma escritora. Esta manhã, ela disse na televisão que o País sofre com a falta de palavras, pois os livros são muito pouco lidos por aqui.
- E por que o senhor não vende livros?
- Justamente por isso. As pessoas não compram as palavras no atacado, portanto eu as vendo no varejo.
- E o que as pessoas vão fazer com as palavras? Palavras são palavras, não enchem barriga.
- A escritora também disse que cada palavra corresponde a um pensamento. Se temos poucas palavras, pensamos pouco. Se eu vender uma palavra por dia, trabalhando 200 dias por ano, serão 200 novos pensamentos, cem por cento brasileiros. Isso sem contar os que furtam o meu produto. São como trombadinhas que saem correndo com os relógios do meu colega aqui do lado. Olhe aquela senhora com o carrinho de feira dobrando a esquina. Com aquela carinha de dona-de-casa ela nunca me enganou. Passou por aqui sorrateira. Olhou minha placa e deu um sorrisinho maroto se mordendo de curiosidade. Mas nem parou pra perguntar. Eu tenho certeza de que ela tem um dicionário em casa. Assim que chegar lá, vai abri-lo e me roubar a carga. Suponho que pra cada pessoa que se dispõe a comprar uma palavra, pelo menos cinco a roubarão. Então eu provocarei mil pensamentos novos em um ano de trabalho.
- O senhor não acha muita pretensão? Pegar um...
- Jactância.
- Pegar um livro velho...
- Alfarrábio.
- O senhor me interrompe!
- Profaço.
- Está me enrolando, não é?
- Tergiversando.
- Quanta lenga-lenga...
- Ambages.
- Ambages?
- Pode ser também evasivas.
- Eu sou mesmo um banana pra dar trela pra gente como você!
- Pusilânime.
- O senhor é engraçadinho, não?
- Finalmente chegamos: histriônico!
- Adeus.
- Ei! Vai embora sem pagar?
- Tome seus cinqüenta centavos.
- São três reais e cinqüenta.
- Como é?
- Pelas minhas contas, são oito palavras novas que eu acabei de entregar pro senhor. Só histriônico estava na promoção, mas como o senhor se mostrou interessado, faço todas pelo mesmo preço.
- Mas oito palavras seriam quatro reais, certo?
- É que quem leva ambages ganha uma evasiva, entende?

Fábio Reynol (1973), paulista da cidade de Campinas, é jornalista e escritor. Trabalha como assessor de imprensa, redator pra Internet e ghostwriter. Tem vários trabalhos, nenhum publicado, entre eles o livro-reportagem "A verdadeira história de Pedrinho Matador" escrito em parceria com a jornalista Patrícia Capovilla.

06 setembro 2007

DLOG? O que é DLOG?

Blogs são páginas publicadas na rede, em sua maioria, por indivíduos que querem dividir com outros leitores suas reflexões. O nome vem de “web log”, “diário na web”. Blogs são reativos. São publicados e ficam lá, à espera dos visitantes.
Criar um blog para ir até os leitores de forma proativa, chama-se DLOG, ou seja, um blog que chega por e-mail. Nasceu assim o “Delivery Blog”. Ou DLOG. O nome é ruim? Pode ser. Mas “Youtube” também é...
O conteúdo do DLOG é o mesmo do blog, no caso, cito o Programa Café Brasil, que é produzido e apresentado semanalmente por Luciano Pires em algumas rádios do país e depois transformado em podcasts que você pode ouvir em
www.lucianopires.com.br/cafebrasil/podcast.
O que estiver escrito ou mencionado aqui, pode ser ouvido lá. O programa de rádio tem o ritmo, o som e a emoção que a voz pode trazer. E o boletim traz as imagens, letras, biografias e links que a Internet proporciona. Um complementa o outro. A verdadeira integração de mídias.
Rádio-Podcast-DLOG... Leia o DLOG. Baixe o podcast. Ouça o programa. Visite o site.

Surpresas da vida....

Temos, todos, a capacidade de estabelecer objetivos e de lutar por eles, de fazer escolhas e assumi-las, conscientes de que a aprendizagem da vida se faz passo a passo, através da própria experiência. É preciso aprender a buscar dentro de si os recursos para obter aquilo que se deseja, mas que nem sempre conseguimos. Perder faz parte! Ainda acredito que o amor
disponível dentro de cada um de nós é o amor que atrai para as nossas vidas a pessoa certa, no momento certo, da forma certa. Sem receitas, sem fórmulas, sem defesas, apenas disponíveis para experimentar a felicidade.

30 agosto 2007

Sebo virtual

Para quem gosta de ler, segue dica de um sebo virtual, de André Garcia. Vale a pena dar uma navegada.........................................

Sábio Jabor...

"Para conquistarmos algo na vida não é necessário, apenas, força ou talento; é preciso, acima de tudo, ter vivido um grande amor"
Arnaldo Jabor

28 agosto 2007

De olho na Telinha...O Poder do Marketing

O Poder do Marketing
Apesar do humor, precisamos ficar de olho no que as nas crianças assistem na telinha....

Duas crianças de oito anos conversam no quarto, o menino perguntou para a menina:
- O que você vai pedir no DIA DAS CRIANÇAS?
- Eu vou pedir uma Barbie. E você?
- Eu vou pedir um OB!
- OB? O que é isso?
- Nem imagino, mas na televisão dizem que com OB a gente pode ir a praia todos os dias, andar de bicicleta, andar a cavalo, dançar, ir ao clube, correr, fazer um montão de coisas legais, e o melhor... sem que ninguém perceba....

27 agosto 2007

Jeff Buckley exige dos ouvidos!

Li dia desses sobre Jeff Buckley e resolvi conferir o que se falava dele. Realmente ele acaba com a gente. É um som muito sério, romântico, e não sentimental; agressivo, e não pesado;
apaixonado, cool e sexy. E, depois de tudo isso, morreu jovem. Afogado nas águas do Mississippi. Ouvi o álbum Grace. “Lilac Wine” na voz do Buckley, não tem jeito.
A gente pensa na vida mesmo, até demais.



22 agosto 2007

Limite da Tolerância


"Se me perguntarem quem sou e o que faço, digo que sou um cartunista interessado na provocAÇÃO, inspirAÇÃO, inovAÇÃO e na transformAÇÃO das pessoas. Reflexão com ação. Só assim venceremos a mediocridade".
Por Luciano Pires
Anos atrás participei do lançamento de um produto para o mercado de autopeças. Era um conjunto satélite-planetária para os caminhões Mercedes-Benz, composto por engrenagens sofisticadas que funcionam dentro do eixo diferencial. Não demorou para começarmos a receber reclamações de campo. Nosso conjunto era “duro”. Os mecânicos montavam e ele não girava com a mão, ficando travado. Fomos sondar com os engenheiros da fábrica e veio a explicação: limite de tolerância. Toda engrenagem sai da linha de produção dentro de limites máximos e mínimos de dimensões. É coisa de fração de milímetros. Essa variação é chamada de “tolerância”. Qualquer peça dentro do limite de tolerância é considerada “normal”. Acontece que, quando você acopla duas engrenagens produzidas nas dimensões máximas do limite da tolerância, o conjunto fica muito apertado. Fica “duro”. O oposto também é verdadeiro, com o conjunto ficando “mole”. No entanto, dimensionalmente está tudo correto. O lance da tragédia da TAM me parece igual: as peças individuais estavam dentro dos limites de tolerância. O reversor desativado estava no limite da tolerância, a pista curta estava no limite da tolerância, a falta de ranhuras estava no limite da tolerância, a chuva estava no limite da tolerância, a quantidade de passageiros dentro do avião estava no limite da tolerância, a área de escape estava no limite da tolerância. Resultado da mistura dos limites de tolerância: tragédia. No entanto, os técnicos continuam dizendo que tudo estava dentro do “normal”. Aquela história de que o “livro da Airbus diz que o reversor pode ficar inativo por até dez dias”, é inesquecível. Dizem que também foi assim com o fatídico buraco do Metrô, também em São Paulo: tudo certinho, dentro dos limites de tolerância. Desabou. Nestes nossos dias de tecnologia quântica combinada com gerenciamento capenga, parece que jamais conseguimos ter a visão do todo. Cumprimos o que “o livro” diz, fazendo nossa parte, satisfeitos por estar dentro da normalidade. No limite da tolerância... Igualzinho ao gerente de finanças que corta todas as despesas “supérfluas”, mesmo que destrua reputações, processos e relacionamentos. O resultado é um desastre, mas o papel dele foi cumprido à risca... Igualzinho ao arquiteto que projeta um banheiro sem janelas. O resultado é um horror, mas o banheiro ficou lindo! Igualzinho ao advogado burocrata que cria dezenas de procedimentos e pareceres, liquidando com a capacidade de ação. O resultado para quem quer fazer acontecer é terrível, mas o advogado cumpriu a função dele direitinho. Igualzinho ao executivo que serve barrinhas de cereais no serviço de bordo. O serviço é horrível, mas a redução de custos é ótima. Igualzinho ao juiz que manda soltar o criminoso, cumprindo sua função de seguir à risca uma legislação torta. Igualzinho a autoridade que cria normas impedindo que os maus alunos sejam reprovados. O resultado é desastroso para a sociedade, mas ela cumpriu seu dever: nunca antes neste país tivemos um nível tão alto de aprovação escolar...E você deve conhecer mais dezenas de exemplos da aplicação do “limite de tolerância”, não é? Pois sabe o que é mais louco? É que a maioria absoluta dos que agem no “limite da tolerância” é composta de gente honesta, esforçada, bem intencionada até. Gente que é premiada por exercer suas funções direitinho, reduzindo os custos até os limites que o livro determina. Enquanto nossos medíocres dirigentes, executivos e catedráticos olharem apenas para os componentes, sem olhar para o sistema, sem entender as relações de causa e efeito entre os limites de tolerância, teremos isso que está aí: tudo certinho, resultando em tragédias. Tá na hora de questionar esses limites. Se não o limite de tolerância da tecnologia, ao menos o da nossa paciência.

Luciano Pires é jornalista, escritor, conferencista e cartunista. Faça parte do Movimento pela Despocotização do Brasil, acesse www.lucianopires.com.br.

20 agosto 2007

Momento Auto-Ajuda...Quem nunca teve um....

... que atire a primeira pedra! Enfim...lá vai... Coisas que a vida me ensinou depois dos 40 e...3!
Amor não se implora, não se pede, não se espera...Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.
Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros para você, vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna livres, leves e mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para a gente não explodir.
Ausência de regras, é uma regra que depende do bom senso.
A criatividade caminha junto com a falta de grana.
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.
Amigos de verdade nunca te abandonam!


17 agosto 2007

Livros...companheiros inseparáveis...


image by Ziraldo

Numa dessas surpresas que a vida nos prepara, meus amigos, amigas e frequentadores do meu blog já sabem que fui literalmente obrigada a tirar férias forçadas (sim, sem
direito a viagem...somente nos sonhos) e encontro-me aqui, às 3h30 da matina, com uma tremenda insônia! E com vontade de escrever, pois esse repouso forçado me afastou do meu trabalho. Para quem não sabe, sou jornalista, ADORO escrever e ler.
Enfim, além de repousar, comer (aliás, acho que já engordei uns 5 quilos...afe), e encher o saco da minha empregada, coitada...já já ela pede demissão, consegui terminar alguns livros que estavam na mesinha ao lado da minha cama desde janeiro. É! admito que tudo na vida tem o seu lado bom! A leitura é fascinante, mesmo que, ao final de um livro, você se decepcione e coloque aquele exemplar bem no fundinho da prateleira e nunca mais o pegue para reler. Não importa! Eles são companheiros para todas as horas, te levam para mundos distantes, culturas diferentes, histórias inusitadas, situações sui generis...
Despertam seus sentidos, afloram as emoções e te levam para outra dimensão, onde uma linha muito tenue, separa a imaginação da realidade. A leitura amplia e diversifica nossas visões e interpretações sobre o mundo e a vida como um todo.
Observando meu filho adolescente, que herdou de mim o gosto pela leitura, penso que precisamos estar atentos a esta questão, pois a ausência da leitura bloqueia a possibilidade e acaba, de certa forma, nos excluindo dos acontecimentos, da interpretação, da imaginação e da ficção arquitetada, seja num romance ou num artigo; numa crônica ou num conto, numa poesia ou num manifesto, num jornal ou num ensaio, num gibi ou numa história infantil ou infanto-juvenil, enfim, são inúmeras as possibilidades de mergulhar no mundo da fantasia e da realidade encontradas no mundo das palavras. Vivemos numa época contemporânea onde as palavras rascunhadas no papel não têm muito valor. A literatura hoje é recurso dos mais ricos, acessível aos menos favorecidos, porém, pouco explorada de forma adequada. A leitura, no seu sentido geral, amplia nossos horizontes e nos transporta ao mundo da imaginação, sem contar os conhecimentos mil que acabamos adquirindo quando mergulhamos em universos desconhecidos. Acredito ser de suma importância desenvolver uma “cultura de leitura”, pois só assim seremos aprendizes e formadores de opinião em todo ambiente social e democrático que estivermos.

Em Tempo: Sou totalmente a favor da leitura digital...Hoje mesmo meu filho baixou dois livros pelo celular...mas... ainda...adoro pegar, cheirar e sentir nas mãos um exemplar impresso em papel pólen soft 70g!

As Sete Maravilhas

"As coisas mais preciosas não se podem comprar ou serem feitas pelo Homem"


07 agosto 2007

Respostas criativas às grandes questões

"Existem muitos gurus que sabem dar respostas criativas às grandes questões"
Comentário de Max Gheringer - Rádio CBN, falando sobre o mercado de trabalho, enviado por Beto Gomes.



Aqui vai um pequeno resumo da entrevista com o famoso Reynold Remhn:

Pergunta 1: Ainda é possível ser feliz num mundo tão competitivo?
Resposta: Quanto mais conhecimento conseguimos acumular, mais entendemos que ainda falta muito para aprendermos. É por isso que sofremos. Trabalhar em excesso é como perseguir o vento. A felicidade só existe para quem souber aproveitar agora os frutos do seu trabalho.

Pergunta 2: O profissional do futuro será um individualista?
Resposta: Pelo contrário. O azar será de quem ficar sozinho, porque se cair, não terá ninguém para ajudá lo a levantar-se.

Pergunta 3: Que conselho vc dá aos jovens que estão entrando no mercado de trabalho? Resposta: É melhor ser criticado pelos sábios do que ser elogiado pelos insensatos. Elogios vazios são como gravetos atirados em uma fogueira.

Pergunta 4: E para os funcionários que tem chefes centralizadores e perversos?
Reposta: Muitas vezes os justos são tratados pela cartilha dos injustos, mas isso passa. Por mais poderoso que alguém pareça ser, essa pessoa ainda será incapaz de dominar a própria respiração.

Última pergunta: O que é exatamente sucesso?
Resposta: É o sono gostoso. Se a fartura do rico não o deixa dormir, ele estará acumulando, ao mesmo tempo, sua riqueza e sua desgraça.

Belas e sábias respostas. Eu só queria me desculpar pelo fato de que não existe nenhum Reynold Remhn. Eu o inventei. Todas as respostas, embora extremamente atuais, foram retiradas de um livro escrito a 2.300 anos: o Eclesiastes, do Velho Testamento. Mas, se eu digo isso logo no começo, muita gente, talvez, nem tivesse interesse em continuar ouvindo. Ops...lendo!
Max Gheringer para a CBN.

01 agosto 2007

El jardín de senderos que se bifurcan




Cosmopolita e contraditória, dinâmica e tradicional, histórica e vanguardista! Buenos Aires é assim. E quem a conhece vai concordar comigo quando digo que esta metrópole tem personalidade própria, aberta à arquitetura, à cultura e à arte de todo o mundo. Tá certo que no me gusta mucho los argentinos! perdon chicos! Mas tratando-se desta cidade, jogo a toalha e me rendo. Bem portenha, Jorge Luiz Borges, homem de ficção literária e grande escritor, que revolucionou a prosa em castelhano, em um de seus contos intítulado "El jardín de senderos que se bifurcan", elucida bem a fusão do velho e do novo, sem perder o charme e todo romantismo que a cidade exala. Basta passear por Palermo Viejo, onde vive o espírito boêmio e criativo da cidade, e constatar uma mistura da arte do século passado com a arte moderna de vanguarda. Andando um pouco mais, San Telmo, com suas ruas de paralelepípedos, calçadas estreitas e casas coloniais, conserva muitas características da antiga Buenos Aires. É o bairro eleito por artistas e intelectuais, sede de importantes antiquários e galerias de arte. Lá, a feirinha aos domingos é imperdível! Bem ao estilo europeu, na Recoleta, além dos charmosos cafés e restaurantes, é fascinante suas galerias de arte, o Museu de Belas Artes, o Buenos Aires Design e a Casa onde nasceu Borges, que por influência da avó inglesa, foi alfabetizado em inglês e em espanhol, e hoje, uma fundação que abriga seus trabalhos. E como mulher, que adora também ir as compras rs, nada melhor do que andar na Florida de ponta a ponta, Corrientes, Cordoba afe! e ficar horas na Galerias Pacífico e, por fim, beber um café Mocca com um sanduíche de miga, e......depois devorar um cigarro (é, lá se pode fumar em qualquer lugar, sem preconceito)! E por falar em comida, o Puerto Madero, uma antiga zona de armazéns portuários, que há alguns anos foi remodelada, hoje, conta com restaurantes a beira do Río de la Plata, onde numa noite fria e estrelada, é um convite para um jantar a dois, saboreando um vinho e transbordando sensualidade! E cá para nós, uma cidade para se namorar! E milongueiro é o que não falta na por lá, Carlos Gardel que o diga! Basta ir até o Caminito, no La Boca, bairro pitoresco, tradicional dos primeiros imigrantes europeus, com suas casas multicoloridas, muita nostalgia em seus bares e muitos tangueiros.
Eu e um amigo, enquanto ouvíamos a terceira faixa do disco (vinil heim!) do Fundación Mitica de Buenos Aires, declamado pelo próprio Jorge Luis Borges, me disse o seguinte: "Penso em como Borges seria um excelente personagem de desenho animado: Um mister Magoo com interesses cabalísticos, que enfrentasse tigres com espelhos e punhais, desse bengaladas proféticas em jovenzinhos barulhentos e sorridentes, e passeasse aristocraticamente em tílbures sem cavalos (não, um Borges não usaria o termo carro - ou coche, ou paseo - para um automóvel) pelas ruas de uma Buenos Aires belle époque, parando e - demorando-se, quem sabe mecanicamente - diante de lojas envidraçadas vanguardistas em busca de relógios de areia, mapas e as primeiras edições de Robert Louis Stevenson".

Sobre Borges
Jorge Luis Borges nasceu em Buenos Aires no dia 24 de agosto de 1899. Em 1914 viajou com sua família para a Europa e se instalou em Genebra, onde cursou o ensino médio. Em 1919 mudou-se para a Espanha e aí entrou em contato com o movimento ultraísta. Em 1921 regressou a Buenos Aires e fundou com outros importantes escritores a revista Proa. Em 1923 publicou seu primeiro livro de poemas, Fervor de Buenos Aires. Desde essa época, adoece dos olhos, sofre sucessivas operações de cataratas e perde quase por completo a vista em 1955. Tempos depois se referiria à sua cegueira como "um lento crepúsculo que já dura mais de meio século". Desde seu primeiro livro até a publicação de suas Obras Completas (1974) transcorreram 50 anos de criação literária durante o qual Borges superou sua enfermidade escrevendo ou ditando livros de poemas, contos e ensaios, admirados hoje no mundo inteiro. Recebeu importantes distinções de diversas universidades e governos estrangeiros e numerosos prêmios, entre eles o Cervantes, em 1980. Sua obra foi traduzida em mais de 25 idiomas e levada ao cinema e à televisão. Prólogos, antologias, traduções, cursos e conferências testemunham a dedicação incansável desse escritor, que revolucionou a prosa em castelhano, como têm sido reconhecido por seus contemporâneos. Borges morreu em Genebra no dia 14 de junho de 1986.


27 julho 2007

Os amores passam....As amizades permanecem!


Recebi isso de uma pessoa muito querida! Algo sobre a Amizade!


Preciso de alguém!
Que me olhe nos olhos quando falo.
Que ouça as minhas tristezas e neuroses com paciência, e ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos.
Preciso de alguém que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado.
Alguém amigo o suficiente para dizer-me as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso ficar irritado por isso.
Preciso de alguém que creia nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível: a amizade.
Que teime em ser leal, simples e justo.
Que não vá embora se algum dia eu perder o meu ouro e não for mais a sensação da festa. Preciso de um amigo que receba com gratidão o meu auxílio, a minha mão estendida. . . .

Charles Chaplin

Sobre Sir Charles "Charlie" Spencer Chaplin
Charles Chaplin nasceu em 16 de abril de 1889, em London, Inglaterra, de família pobre e órfão de pai, ele cresceu um grande homem, o responsável pela criação do cinema mudo, embalou várias décadas com suas com�dias que relatavam a vida real.
Até algum tempo atrás críticos adoravam falar mal da figura dele, levou tempo até que ele tivesse o seu valor reconhecido no ramo do cinema, mas o dia chegou, no ano de 1988, Chaplin recebeu o Oscar pelo conjunto de obra e uma homenagem.
Em sua conturbada vida, Chaplin teve 4 esposas, e vários casos, mas nunca deixou que a luxúria o tirasse das telas, sempre em frente ele estava sempre criando, escrevendo, e improvisando. Acumulou muito dinheiro em sua vida de fama, afinal de contas, seus filmes eram vistos em todo mundo, não há quem nunca tenha ouvido falar de Chaplin, quem nunca viu um quadro, uma foto ou ao menos um desenho seu ...
Fortuna vai, fortuna vem, como muitos outros artistas, Chaplin nunca soube administrar seus bens e por três vezes esteve à beira da falência, mas sempre deu a volta por cima.
Chaplin estava sendo forçado para gravar seus filmes com som, mas ele se negava, dizia que quando o vagabundo falasse, ele perderia totalmente a graça!
Mesmo assim, gravou o polêmico "O Grande Ditador", no qual imitanto o nazismo, ele simplesmente cospe na política americana.
Numa artimanha totalmente política e bem organizada, Chaplin foi banido das Américas, onde ele morava e amava. Ele comentava que este era o pior incidente de sua vida, mas sempre defendeu seus ideiais e continuou em frente.
Chaplin morreu em 25 de dezembro de 1977, em Corsier-vur-Vevey, na Suíça. Morreu feliz, ao lado da família e de sua última esposa, a qual conviveu por mais anos e a que mais amou.
Uma imagem vale mais do que mil palavras, se você quer dar crédito a quem merece e a quem criou essa política... agradeça a Chaplin!

"Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.
Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade.
Mais do que de inteligência, de afeição e doçura.
Sem essas virtudes, a vida será de violênciae tudo será perdido” .

22 julho 2007

Tudo começa através da educação!

A União faz a Força! Vamos mudar o Brasil!
Essa frase, apesar de tão clichê, não deixa de ser uma grande verdade! Se quisermos mudar nosso país temos que nos unir! Não podemos ficar olhando o Brasil estar cada vez mais nas mãos de homens despreparados. Fatos é o que não faltam. Em menos de três dias depois do maior e mais trágico acidente aéreo da história do país, o voô da TAM, uma cerimônia promovida pela aeronáutica, condecorou alguns diretores da ANAC com medalhas......Enquanto isso, bombeiros ouviam um pai desesperado que perdeu o filho de 1 ano. Ele dizia: "Eu quero enterrar meu filho!".
Não sei se acredito que o acidente foi culpa do piloto, despreparado, ou de nossos políticos que brincam de governar! De qualquer maneira, os dois são despreparados!
Que Deus abençoe as famílias das vítimas, as vítimas, e nós, que precisamos utilizar o transporte aéreo....porque neste país de Salvador Dalí, só por Deus mesmo.....

05 julho 2007

DEZ MOTIVOS PARA....


....PARTICIPAR DESTE BLOG.....

Poderiam ser 20, 30, 40, 160 milhões de motivos! Dos mais variados possíveis, mas que valham a pena em nossa curta existência.
Mudar um país que te deixa descontente!
Viver uma aventura de um amor impossível e a aventura de ter um amor possível.
Alimentar a esperança de que basta um gesto para mudar toda a sua vivência, sua cidade, seu país e que tudo começa através da educação!
Tomar um porre com as melhores amigas e se divertir pra valer!
Exercer no dia-a-dia sua cidadania e fazer valer os seus direitos.
Tentar convencer alguém de que vc está certa até esgotar todas as possibilidades.
Viajar, viajar, viajar....
Fazer muita, mas muita besteira e não ter nenhuma ressaca moral.
Se preocupar mais com a sua consciência do que com a sua reputação.
Se solidarizar indiferentemente de raça ou religião, e o principal, ter Fé e acreditar!
Bom...chega por aqui senão vai longe!

Participe, conte sua história, fale sobre suas opiniões, comente livros, viagens, filmagens, lugares diferentes! vamos tranformar isso num lounge e ficar a vontade.